• GT

Semana da Educação Financeira

O blog CEJA São Carlos - a instituição que mais prepara o jovem para o mercado de trabalho - fala sobre a 7ª semana nacional de educação financeira, que acontece de 23 a 27 de novembro de 2020.

Diversas instituições estão trabalhando para levar à comunidade conhecimentos que ajudam a criar uma cultura saudável com o dinheiro. No artigo de hoje vamos conversar sobre isso. A iniciativa é do Fórum Brasileiro de Educação Financeira, ligado ao Banco Central e que reúne diversas instituições e órgãos públicos e privados do Brasil. Dentre as instituições que estão com programação relacionada está a cooperativa de crédito de São Carlos Crediacisc. No site https://www.crediacisc.com.br/infocrediacisc/crediacisc-participa-da-semana-nacional-da-educacao-financeira/ você encontra mais detalhes.

Todos nós que estamos no mercado de trabalho (ou mesmo quem ainda pretende desenvolver sua carreira profissional) temos um grande número de responsabilidades que vêm junto dos ganhos de trabalhar pela nossa independência financeira. Com o trabalho há ônus (obrigações) e bônus. Muito importante que a gente saiba lidar com os ônus para apreciarmos os bônus de nosso esforço. As recompensas serão plenas se houver uma relação financeira saudável. Por isso mesmo o assunto de hoje é do interesse de todos. Há reportagens e entrevistas na mídia local tratando disso. Como bem pontua a reportagem do Jornal São Carlos Agora "Para o Fórum, a educação financeira, previdenciária, fiscal e securitária são ferramentas de inclusão social, de melhoria da vida do cidadão e de promoção da estabilidade, concorrência e eficiência do sistema financeiro do país." Leia mais em: https://www.saocarlosagora.com.br/cidade/crediacisc-participa-da-semana-nacional-da-educacao-financeira/131414/

Não importa o quanto você ganha, mas o quanto você poupa. Há quem ganhe 1200 reais e consiga poupar 50 reais. Ainda que seja pouco é a atitude correta, passos no caminho certo. Por outro lado, há quem ganhe 10 mil e gaste 12 mil todos os meses. Está sempre no vermelho, gastando mais do que ganha. Essa é a atitude equivocada, esse é o caminho que deve-se evitar. O secretário executivo da Crediacisc, Marcos Alberto Martinelli está concedendo entrevistas para as rádios da cidade divulgando eventos que a cooperativa está promovendo e que você também pode participar. O próprio Martinelli quem trouxe esses exemplos em sua entrevista para a rádio Universitária na manhã dessa segunda-feira, 23 de novembro. Uma entrevista de altíssima qualidade devido à ótima desenvoltura do professor e analista financeiro que foi didático e interessado em divulgar conhecimento, elaborando reflexões verdadeiramente necessárias.

Dentre as atividades abertas ao público há, por exemplo, as clínicas financeiras online que conta com o trabalho de analistas para ajudar aos interessados a estabelecer novos hábitos como criar um orçamento e gastar o dinheiro com consciência e sabedoria.

Como foi dito, a educação financeira está também relacionada com a educação previdenciária (aposentadoria), educação tributária (impostos) e educação securitária (seguros). Esses quatro pontos são os alicerces da educação financeira como um todo. A seguir vamos falar brevemente sobre cada um desses pontos para esclarecer o quão importante são eles.

Não estamos aqui preocupados com enriquecimento, nem com especulação financeira, nem com viver de rendimentos. Estamos falando sobre manter as contas em dia, poupar para eventualidades e momentos de crise que possam surgir, investimento pessoal para um futuro mais tranquilo quando a saúde já não estiver em sua plenitude. Com o envelhecimento é inevitável que pequenos ou grandes problemas de saúde apareçam. As gerações passadas contavam com a previdência pública e isso, provavelmente, não será a realidade das novas gerações. Por isso mesmo é preciso pensar em alternativas que lhe proporcionem estabilidade. O tempo passa e as mudanças estão aí, chegando, por vezes, repentinamente e surpreendendo a todos, como aconteceu nesse ano de 2020. Noutras vezes as mudanças são graduais e, justamente por isso, ainda mais fáceis para nos adaptarmos. Quanto à previdência, temos visto as mudanças acontecerem e podemos estudar e acumular conhecimento para nos adequarmos à nova realidade que se apresenta.

Quanto ao seguro, por que fazemos? Por que gastar um dinheiro que jamais será recuperado se não for preciso usar dos serviços securitários que contratamos? A resposta é simples: se você tiver uma quantidade considerável de dinheiro para cobrir qualquer eventualidade que surja, você não precisará fazer um seguro. Quem tem milhões guardados na poupança não tem a preocupação do que fazer se seu carro for furtado ou se envolver num acidente de trânsito. Comprará um novo carro e não haverá implicações maiores em sua tranquilidade financeira. Para todos os outros, todos nós que não temos aplicações grandiosas que nos garantam resolver problemas como os citados (furtos, acidentes, etc.) contamos com seguros diversos como forma de garantir solução para aquilo que seria insolúvel.

Sobre tributos: a maioria das pessoas nem sabe quais impostos paga ou deve pagar. Diversas empresas navegam no escuro quando se trata de tributação. Precisamos pensar nas melhores estratégias envolvendo as obrigações que temos com a sociedade que está representada pela figura do Estado, seja no âmbito municipal, estadual ou a federal. O Estado foi a maneira como a sociedade humana encontrou de se organizar num grupo que seja mais justo para todos. Onde os fortes e fracos podem sobreviver, os mais rápidos ou mais lentos, mais ou menos hábeis, ricos ou pobres, todos, afinal, possam viver. Há quem defenda um Estado mínimo, provavelmente quem nunca precisou do Estado, defendemos aqui o Estado necessário, pois como vemos em momentos de crise como essa em que vivemos, é preciso solidariedade para continuarmos. Solidariedade é a palavra chave de todo esse post. É disso que falamos. Nós por nós, quando todos construímos, todos plantamos, todos temos onde se proteger e o que colher. A semente da solidariedade deve ser plantada todos os dias. “Educação financeira é importante para todos, não importa se ganha pouco ou muito. Sem disciplina e planejamento ninguém administra bem as finanças” detalha Martinelli, que é também professor universitário na área de finanças. Leia mais em: https://www.saocarlosagora.com.br/cidade/crediacisc-participa-da-semana-nacional-da-educacao-financeira/131414/

Você, então, que está entrando no mercado de trabalho, que está planejando iniciar sua carreira profissional, conte conosco do CEJA para fazer os melhores cursos que poderão encaminhá-lo na sua vida profissional. E acompanhe nosso blog para obter dicas de todo tipo para sua vida ser cada dia mais rica em conhecimento.

Mais uma vez contando com informações do Jornal São Carlos Agora indico os horários em que serão divulgadas informações pertinentes no rádio aqui na nossa cidade: "Nesta segunda (23), representantes da Crediacisc estarão na Rádio Universitária, 8h30, e às 10h20 na Rádio CBN. Na terça, 12h na Rádio Universitária. E na quarta (25), 8h20 na Rádio Pop e 9h15 na Rádio Clube AM. Outras entrevistas devem ser agendadas até o final da semana."


20 visualizações0 comentário

Contate-nos: (16) 3415-0570    /   administracao@cejasaocarlos.com.br   /   Rua 9 de Julho, 1.194, Centro de São Carlos

  • Ceja no Facebook
  • Ceja no Instagram